10 fatos curiosos sobre a Rússia que mudaram a minha cabeça

jul 3, 2018 | Artigos | 0 Comentários

Uma das coisas que nos torna um ser humano mais interessante é o quanto somos abertos as novas ideias, respeitamos opiniões diferentes, somos flexíveis as circunstâncias da vida e vivemos de uma forma leve, certo? E se concordarem comigo, um dos melhores jeitos para adquirir essa sabedoria é viajando, entendendo outras culturas e vendo que nem sempre o que é tão certo aqui, será em todo o mundo.

 

A cada viagem que faço percebo o quanto não sei nada sobre nada e o quanto somos diferentes uns dos outros. Temos diferentes realidades, percepções de vida, religião, costumes, hábitos, educação, crenças e muito mais. Para te ajudar a abrir a cabeça, aqui vão 10 fatos curiosos sobre a Rússia:

 

1. Sorrir é visto como algo ruim. Sim, por lá quem sorri demais em público é taxado como palhaço, tonto ou até uma pessoa sem credibilidade. Logo que cheguei no país, pelas ruas já notava que além de ninguém sorrir, algumas pessoas estavam com caras fechadas como se estivessem de muito mal humor. Estranhei e resolvi tirar a dúvida com uma amiga de Azerbaijão, que viajou alguns dias comigo e viveu boa parte da sua infância e adolescência na Rússia. Ela então me esclareceu que essa característica era ainda mais forte entre os homens, e que algumas mulheres hoje em dia até sorriem um pouco mais. A cultura masculina russa não enxerga como positivo o sorriso ou a expressão de alegria no rosto, é muito malvisto por eles, é sinal de deboche. Tá aí gente, nem sempre em todo lugar do mundo a melhor coisa a se fazer é sorrir. É só reparar no técnico de futebol da Rússia que não dá um sorrisinho nem depois do melhor gol do time.

 

Modelo tradicional das igrejas ortodoxas russas com 3 cruzes. (As cruzes representam: Cristo, Anjos de Luz e à salvação dos criminosos)

 

 

2.  As igrejas não possuem bancos. Sabe aquele monumento super famoso de Moscou, todo colorido e que todo mundo tira foto com ele, servindo de cartão postal do país? Ele é uma Basílica construída nos modelos mais tradicionais da igreja ortodoxa cristã, a religião mais comum da Rússia. O cristianismo ortodoxo construiu todas as igrejas e basílicas do país com as estruturas que eles consideram ser a mais original das escrituras católicas. Por isso, as igrejas além de não possuírem bancos, tem seus rituais feitos também do jeito mais conservador possível. Suas missas têm duração de 4 horas e seus cristãos rezam de pé e seguem rituais tradicionais. Curiosos, né? Haja fé.

 

3. Tem muita área verde na Rússia. A imagem que eu tinha da Rússia era de pura neve no inverno e no verão árvores secas e poucas flores. Engano meu, acredito que um dos vegetais mais orgânicos e saborosos que comi foi na Rússia. Me surpreendi com a quantidade de parques, árvores e regiões simplesmente forradas de flores. A vegetação deles é bastante abundante e sentimos o efeito disso no paladar das comidas. Tudo é muito orgânico, natural e fresco, do tipo suculento mesmo. As casas possuem varandas forradas de flores e maioria dos ambientes também.

 

Cidade entre Rostov on Don e Moscou.

 

 

4. Nossas novelas são transmitidas na Rússia. Tieta do Agreste, Por amor, O Clone e Rei do Gado não é só conhecido pelos países latinos. Todas essas novelas chegam até a Rússia! Eu me surpreendi bastante com pessoas na rua me perguntando como estava Murílio Benício ou Antônio Fagundes assim que descobriam que eu era brasileira. Muito do amor que os russos têm pelos brasileiros vem do contato que eles têm com as novelas, e isso foi muito legal. Eles conhecem muito da nossa cultura, mais até do que imaginamos.

 

5. Os homens são muito agressivos. Por ser um país europeu eu imaginava encontrar homens mais gentis, que por exemplo desse a vez a uma mulher na fila do trem ou pegasse algo no chão que caiu da bolsa de uma idosa. Mas não, os homens russos são um tanto quanto ogros. E quando bebem então, sai de perto. Se tornam verdadeiros loucos ou vândalos. Gritam, falam alto, começam a discutir e alguns até sobem em monumentos públicos quebrando coisas nas ruas. Um verdadeiro caos na calada da madrugada quando a maioria já está bêbado, foi chocante.

 

6. As mulheres são tímidas. Não sei se vocês já ouviram falar que as mulheres russas são consideradas as “prostitutas europeias”, porque muitas delas migram para o oeste europeu buscando ganhar dinheiro através da prostituição. Por conta dessa informação, eu acabei imaginando que as russas fossem mulheres fogosas e sexys. Errei, elas são sim uma das mulheres mais lindas e bem vestidas que já vi em toda a minha vida. Mas, ao contrário do que pensei, a maioria é bastante conservadora e chegam até ser tímidas. Muitas delas olham para baixo quando estão falando com você, usam saias compridas e tem muita vergonha de puxar assunto, só dizem o básico mesmo. São muito prestativas com as pessoas, porém sempre de uma maneira bastante acanhada.

Cartão de metrô de Moscou, todo em russo.

 

Mapa do centro de Moscou.

 

Folheto de um tour pela cidade.

 

 

 

 

 

 

 

7. Eles falam zero de inglês ou qualquer outro idioma. Para um brasileiro não falar nada inglês, até que tudo bem vai. Mas, para um europeu que está tão próximo de países de língua inglesa, espanhola ou alemã é um tanto quanto estranho. Mas sim, os russos falam apenas russo e ponto final. Não adianta insistir. Quando tentam “quebrar” um pouco do inglês, fica difícil até para entende-los. Por incrível que pareça eu conheci 3 russos que falavam português fluente e inglês não. Tá aí mais uma influência das nossas novelas por lá rsrs A melhor maneira de se comunicar com eles além da mímica e dos gestos é através do Google Translator, que por sinal é bastante popular na Rússia. Tá vendo, não é apenas o Brasil que fala somente a sua língua nativa, temos outros países assim também.

 

8. Tem tanta TATIANA na Rússia que decretaram feriado nacional. Eu já sabia que meu nome era originalmente russo e que é bastante popular por lá. Mas que eles resolveram criar um feriado para nós, aí foi demais. Dia 25 de janeiro é feriado na Rússia por conta da quantidade de Tatianas que o país tem, acreditam? O jeito carinhoso de chamar uma Tatiana na Rússia não é de Tati, mas sim Tânia. Tânia é a versão abreviada do nome. Adorei!

 

Uma pequena porção da sopa de beterraba (Borsh).

 

 

9. Eles comem muito pouco. Eu sempre pensei que quanto mais frio um lugar fosse, mais as pessoas comiam. E que no frio a comida esquenta corpo por causa da energia que nos dá…Bom, talvez seja mais um engano meu. Mudei de opinião ao chegar na Rússia. Cheguei doida para comer de tudo, mas foi uma decepção tremenda ao ver que apenas uma pequena panqueca fina era servida de café da manhã, ou que uma sopa fria já era o almoço de alguns. Essa sopa fria de beterraba chamada Borsh era o que sustentava muita gente por lá. Quando reparei que as porções eram bem pequenas em todos os restaurantes, comecei a pedir duas porções por refeição, sem me importar muito para o que iriam pensar de mim. Acho que a forma dos russos de se esquentarem é mesmo com a vodca.

 

10. Eles amam os estrangeiros. Por conta da cultura fechada russa e além de não terem uma boa relação político-econômica com alguns países do mundo, imaginei que fossem também fechados com os estrangeiros. Mas, ao contrário do que pensei, eles são pessoas super curiosas à novas culturas. Recebem com muito carinho os estrangeiros que cruzam o seu caminho, pedem para tirar foto e são supersimpáticos. É como se nós fôssemos a atração deles, e não vice-versa. Como a economia não proporciona grandes possibilidades para as pessoas saírem do país, e raramente eles também recebem estrangeiros, todos valorizam muito essa troca de experiência. Para alguns, é a única oportunidade de conhecer alguém diferente deles. Imagina que até presente eu ganhei dos russos e mal precisei comprar souvenir para voltar.

A Rússia é mesmo uma “matriosca” de surpresas.

         *Matriosca é uma série de bonecas russas feitas de madeira, colocadas umas dentro das outras, da maior até a menor.

#repense #recrie #sejaleva

Tatiana Garcia Negócios do futuro

Olá! Eu sou Tatiana Garcia e ajudo as pessoas a descobrirem seu propósito e a viverem daquilo que nasceram para ser. Acredito que as pessoas podem transformar o mundo quando conectadas com o seu melhor.

Mais sobre mim aqui

Pin It on Pinterest

Shares
Share This

Compartilhe